• Giovana Veiga

[PT-EN] Mulheres na Gestão e na Ciência

Updated: Aug 6

A mulher teve, e tem, que lutar por todos os seus direitos e espaços na sociedade constantemente. Lutar para ser respeitada como ser intelectual, política e autônoma. Precisamos nos posicionar sempre de forma relevante para sermos ouvidas, reconhecidas e respeitadas.


Desde que o mundo é mundo as mulheres têm destaque no descobrimento de ciências e criações de métodos sem ganhar o devido mérito. Todos sabem que é Albert Einstein, Thomas Jefferson ou Galileu Galilei, mas poucos sabem quem são Katie Bouman, Dorothy Vaughan ou Madam CJ Walker que foram cientistas e gestoras que deveriam ter ganhado um imenso destaque pela sua incrível performance.


Katie Bouman, Dorothy Vaughan e Madam CJ Walker, respectivamente.

O feminismo é um movimento que luta pela igualdade de direitos entre homens e mulheres. A busca pela igualdade é um processo que se mostra presente desde os anos 60 e mesmo assim ainda precisa permanecer como pauta. Graças à ele, foi possível que a mulher conquistasse direitos como voto, casamento, divórcio, estudo e outros, mas ainda em 2020 ganhamos menos pela mesma posição, precisamos nos destacar muito mais para ter o mesmo reconhecimento e precisamos lutar sempre pelo nosso espaço de voz.


Em gestão não é diferente, quando se é uma mulher líder há uma linha muito tênue entre fala mansa e fraca, pulso forte e louca, autoconfiante e metida. A dificuldade que você enfrenta para ganhar o respeito dos seus liderados é imensamente maior que a de um homem, mesmo ele tendo um trabalho igual ou inferior ao seu, pois a sociedade está acostumada a seguir ordens de homens.


Recentemente, com o Covid-19 tivemos a oportunidade de ver algumas mulheres de destaque em gestão observando os países que obtiveram mais êxito no controle da situação emergencial do Coronavírus. Os países que se encontram no topo da lista foram Alemanha, Nova Zelândia, Finlândia, e Dinamarca - todos liderados por mulheres.


Comparação de casos a cada 1 milhão de habitantes.

Uma das líderes que se destacou fortemente foi a primeira ministra da Nova Zelândia Jacinda Ardern que conseguiu passar para a população a gravidade da situação, respondendo perguntas e dúvidas com ajuda de cientistas e pesquisadores durante a pandemia. Com isso, o país teve em torno de apenas 1100 pacientes confirmados com a doença até o momento e pouquíssimas mortes, mostrando-se o melhor país no que se trata do controle da doença, enquanto o Brasil se encontra atualmente com 32.000 casos (dado de 5/06/2020).


Outros exemplos de mulheres que se destacam atualmente, encontram-se Malala, uma jovem paquistanesa que ganhou um Nobel da Paz pela sua luta pelo direito das mulheres à educação em seu país, onde havia uma lei de proibia as meninas o acesso às escolas. Katie Bouman, um grande exemplo de gestora, foi a mulher na liderança da equipe que criou o algoritmo capaz de obter a primeira imagem de um buraco negro.


Malala ao receber o Nobel da Paz.

Mesmo assim, com mulheres tendo um alto sucesso nos campos organizacionais/políticos, científicos, matemático e outros, elas continuam sendo subestimadas, diminuídas e caladas.

Se você é mulher com certeza você já foi interrompida muito mais de uma vez em uma argumentação com um homem o qual busca te explicar o que você quer dizer, ou repetir o argumento o qual você rebate; ou teve que dizer a mesma coisa mais de três vezes para ser ouvida; não foi levada a sério ou, no pior dos casos, foi insultada através de um """elogio""".


Na UFRJ Nautilus, buscamos que as mulheres sejam ouvidas e respeitadas, onde atualmente temos 3 membras na coordenação, uma gestão majoritariamente feminina e 6 divididas pelas nossas áreas técnicas, totalizando 12 mulheres na equipe.


Ana Beatriz, Ana Clara, Cecília, Gabriela, Giovana, Giulia, Karen, Lara, Lara, Mariana, Marina e Wenya

Damos voz à nossas mulheres e espaço para que tenham ideias, efetivem e sejam reconhecidas e queremos sempre ver mais mulheres no campo da ciência, gestão e em posições de destaque.


Escrito por Giovana Veiga e Lara de Assis.


Women have had, and have, to fight for all their rights and spaces in society constantly. Strive to be respected as an intellectual, political and autonomous being. We always need to position ourselves in a relevant way to be heard, recognized and respected.


Since the world is a world, women are prominent in the discovery of science and the creation of methods without earning due credit. Everyone knows who Albert Einstein, Thomas Jefferson or Galileo Galilei are, but few know who Katie Bouman, Dorothy Vaughan or Madam CJ Walker are, scientists and managers who should have gained immense prominence for their incredible performance.



Feminism is a movement that fights for equal rights between men and women. The search for equality is a process that has been present since the 1960s and still needs to remain on the agenda. Thanks to it, it was possible for women to gain rights such as voting, marriage, divorce, study and others, but even in 2020 we make less money for the same position, we need to stand out a lot more to have the same recognition and we always need to fight for our space of voice.


In management it is no different, when you are a woman leader there is a very fine line between soft and weak speech, strong and crazy pulse, self-confident and meddlesome. The difficulty we face in gaining the respect of your followers is immensely greater than that of a man, even if he has a job equal to or less than yours, because society is used to following orders from men.


Recently, with Covid-19 we had the opportunity to see some prominent women in management if we look at the countries that have been most successful in controlling the emergency situation of the Coronavirus. The countries at the top of the list were Germany, Belgium, New Zealand, Finland, Iceland and Denmark - all led by women.



One of the leaders who stood out the most was New Zealand's first minister Jacinda Ardern, who managed to pass on the seriousness of the situation to the population answering questions and doubts with the help of scientists and researchers during the pandemic. As a result, the country has had only 1100 confirmed patients with the disease so far and very few deaths, showing itself to be the best country in terms of disease control, while Brazil currently has 32,000 cases (data from 5/06/2020).


Other examples of women who stand out today are Malala, a young Pakistani woman who won a Nobel Peace Prize for her fight for women's right to education in her country, where there was a law prohibiting girls from accessing schools. Katie Bouman, a great example of a manager, was the woman at the head of the team who created the algorithm capable of obtaining the first image of a black hole.



Even so, with women having a high success in the organizational / political, scientific, mathematical and other fields, they continue to be underestimated, diminished and silent.


If you are a woman, you have certainly been interrupted much more than once in an argument with a man who seeks to explain to you what you want to say, or to repeat the argument which you refute; or had to say the same thing more than three times to be heard; it was not taken seriously or, in the worst case, was insulted by "" "praise" "".



At UFRJ Nautilus, we currently have 3 members in the coordination, mostly female management and 6 divided by our technical areas and we want women to be heard and respected.



We give our women a voice and space for them to have ideas, make them effective and be recognized and we always want to see more women in the field of science, management and in prominent positions.


Written by Giovana Veiga and Lara de Assis